Imagem capa - Fases do Trabalho de Parto - Você conhece? por Essenziale Design Fotografia
BebêGestação

Fases do Trabalho de Parto - Você conhece?

Como saber se está em Trabalho de Parto?



Você conhece as fases do trabalho de parto? Sabe qual a hora de sair de casa para ir para a maternidade ou casa de parto? 


Não é raro que muitas mulheres tentam saber tudo sobre a gestação, mas mesmo assim tem muito medo de entrar em trabalho de parto... e uma grande parte desse medo se dá única e simplesmente por ser algo completamente desconhecido. Neste aspecto é possível perceber a grande importância em se entender todos os detalhes dessa fase, conhecer o que é normal e esperado, além de conhecer as características de cada uma das fases do processo de parto e ficar menos ansiosa.

 



Fotografia: Essenziale Design Fotografia - Ana Paula Germano




Pródomos


 

Você sabe o que são pródomos? É aquele famoso "alarme falso", quando a gestante sente várias contrações e corre para o hospital, porém quando é atendida percebe que não é nem o início do trabalho de parto, aí o médico manda ela de volta pra casa. Esse "alarme falso" são os pródomos.


Eles são o "prelúdio", ou seja, alguns sinais que o trabalho de parto está próximo, no entanto, em cada mulher ou em cada gestação, os pródomos ocorrem de maneira diferente. Algumas mulheres percebem muito estes sinais, outras no entanto, nem os percebem.


Este sinais são contrações irregulares, que podem ser doloridas ou não, apresentando dores nas costas, e pode ou não acontecer a perda do tampão mucoso. Além dessas variações, a duração dos pródomos também não é precisa, podendo durar dias ou mesmo semanas. 


Para identificar a diferença entre pródomos e o trabalho de parto é bastante simples: nos pródomos as contrações são irregulares e costumam amenizar depois de um banho quente e relaxante.


Quando esse período pré-parto é muito demorado e dolorido, a gestante pode se sentir desanimada e até mesmo frustrada, já que não há um progresso eficiente. Especialmente neste caso, é preciso ter muita paciência para esperar que o trabalho de parto entre na fase latente. Muitas vezes a gestante cede à pressão e marca uma cesariana pela "falta de dilatação". Neste caso, o motivo é equivocado, pois toda gestante dilata, e o verdadeiro motivo da intervenção não é a falta de dilatação, mas sim, a falta de paciência para esperar o trabalho de parto natural.


Além de ter bastante paciência, o recomendado é que a mulher descanse, beba muita água e se mantenha muito bem alimentada, juntando forças e energia para o parto, que se iniciará logo.




Fotografia: Essenziale Design Fotografia - Ana Paula Germano




Período Latente



Trata-se do período em que as contrações ritmadas resultam na dilatação total do colo do útero. Esse período é subdividido em três fases: a inicial, a ativa e a de transição. 


Na fase inicial as contrações acontecem de maneira regular, entre 5 e 15 minutos, no entanto ainda são bem curtas, pois duram de 30 a 60 segundos, e o colo do útero dilata até 3 cm.


Já na fase ativa as contrações passam a durar 1 minuto e acontecem aproximadamente a cada 3 minutos.  Nesta fase o colo do útero se encontra entre 4 e 7 cm de dilatação.


Na fase de transição as contrações acontecem a cada 2 minutos e, podem durar até 90 segundos, e é nesta fase que o colo do útero dilata entre 8 a 10 centímetros.


No total, o período de latência dura de 12 a 14 horas, especialmente se for o primeiro filho. À partir do segundo filho (se a parturiente já tiver passado por um trabalho de parto anteriormente), é bem comum que este período seja mais rápido.




Fotografia: Essenziale Design Fotografia - Ana Paula Germano




Período Expulsivo



Este é o período entre a dilatação total (10 cm) e o nascimento do bebê, podendo durar apenas algumas contrações, ou até 3 horas. Por incrível que pareça, nesse período é possível descansar e até mesmo dormir entre as contrações!


A grande dificuldade é encontrar uma posição ideal, por este motivo é bem importante se movimentar e testar as posições até encontrar uma posição que seja mais confortável. A pressão na vagina e no reto é bem forte e a vontade de fazer força se torna incontrolável. A distensão total do períneo ocorre quando a cabeça do bebê coroar, e nesse momento sentirá um ardor, que é conhecido como "círculo de fogo".




Fotografia: Essenziale Design Fotografia - Ana Paula Germano




Saída da Placenta



É o período depois do nascimento até a dequitação (queda) da placenta. Acontece geralmente até 30 minutos após o nascimento do bebê, com ajuda de contrações bem mais leves e espaçadas. Nesse momento a amamentação pode ajudar que a saída seja mais rápida, por ajudar o útero a se contrair.


Depois disso é só alegria! Avisar a família, cheirar, beijar, amamentar e dar muito carinho e colo ao bebezinho que acaba de chegar!




Fotografia: Essenziale Design Fotografia - Ana Paula Germano




E você pensa em ter ou teve parto normal, humanizado (para o Parto Humanizado, verdadeiramente indicamos a Casa Angelalocalizada na zona sul de São Paulo, que atende Particular e pelo SUS), domiciliar, na Casa de Parto, hospitalar? Conta pra gente a sua experiência? Quanto tempo ficou em trabalho de parto? Tem algum registro fotográfico (Veja nosso Artigo sobre o assunto). Adoraremos ler o seu relato!


Aproveite e Saiba Mais sobre nosso grande Presente para as Mamães que nos contratarem para o Registro Fotográfico do Parto



Até a próxima!